Skip to main content

Cidadania em rede: atuação do SISTEMA SORRI

O estabelecimento de parcerias é a forma mais rápida e eficaz para fazer frente aos inúmeros desafios apresentados pela realidade brasileira. Estabelecer parcerias com municípios, empresas, ONG's, universidades potencializa a capacidade de ampliação do raio de ação, no sentido de universalizar a assistência e ampliar o índice de cobertura assistencial.

A complementariedade entre os parceiros nasce ao se compartilhar um 'território comum', construído a partir da similaridade de objetivos de cada um. O conjunto das parcerias estabelecidas vão criando uma teia de relações interinstitucionais sem que aja nenhuma linha de mando vertical, mas uma ligação ágil entre as instituições completando umas às outras em seus diferentes papéis ou funções.

Como observa Feldman - Bianco (1987), o conceito de rede é valioso e atual, devido à "sua utilidade em ajudar a refinar a observação da fluência e do movimento das relações face a face de indivíduos específicos em contextos sociais particulares". No entanto, ele tem suas limitações, pois se mostra incapaz de captar conflitos e contradições sociais, dado que não se vincula a uma perspectiva histórica (in Deslandes, S. F. e Mendonça, A. M.; 'As redes sociais e as representações de risco entre usuários de drogas injetáveis').

Pertencer à rede significa estar aderido à sua missão institucional, que deve ser compartilhada por todos tanto quanto manter a autonomia para desenvolver esta missão conforme cada realidade local.

Nossa missão e compromisso, portanto, é o enfrentamento de problemas sociais das pessoas com deficiência através de práticas inclusivas e da participação ativa no mercado de trabalho.